Sobre

A Educação do Campo se origina das experiências dos povos do campo ao longo do longo processo de lutas em resposta às desigualdades educacionais e da ausência de escolas de qualidade que garantissem o direito dos povos do campo à educação de qualidade e que contemplasse suas culturas e modos de vida. Nos anos 1990 os diferentes movimentos sociais do campo e aliados se articulam formando o Movimento por uma Educação do Campo que se configura enquanto projeto político e pedagógico de educação. Desde então o movimento tem logrado conquistas de políticas e de programas de Educação do Campo que vem sendo desenvolvidos, envolvendo movimentos sociais e instituições como universidades, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA e Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI.

Na Universidade Federal da Paraíba as ações de Educação do Campo ocorrem desde 1999, quando foi efetivado, pelo Centro de Educação, o primeiro projeto de Alfabetização do PRONERA em parceria com o INCRA e os movimentos sociais. Desde então, vários projetos, envolvendo alfabetização de jovens e adultos, Ensino médio, superior e pós-graduação vem sendo efetivados gerando um acúmulo de reflexões